Busca

27 de junho de 2009

A diferença de pensamentos entre os ricos e os pobres

Antes de qualquer coisa, gostaria de pedir desculpas pela minha inconsistência essa semana que se passou. Como disse no primeiro post, imprevistos podem acontecer - e aconteceram muitos. Bem, o texto abaixo é de Bernardo Pina, do blog Produzindo.net. Achei-o muito interessante para começar a falar das diferenças das pessoas de mentalidade rica e das pessoas de mentalidade pobre. Confiram na íntegra:


A diferença de pensamentos entre os ricos e os pobres


Um dos grandes ensinamentos que a série de livros de Robert Kiyosaki tem a nos mostrar é a forma que os ricos pensam em relação ao dinheiro, às suas posses e sobre os seus negócios. Sem ter essa mentalidade que os ricos tem, você pode ganhar na loteria, ter uma casa de um milhão e uma Ferrari na garagem e mesmo assim você não será rico, tendo uma grande probabilidade de você gastar todo o dinheiro antes do final da sua vida sem deixar nada para as suas próximas gerações.


Como os pobres pensam

A mentalidade geral da classe média e da classe pobre é de ter um bom emprego, com um bom salário para que possam gastar o seu suado dinheiro em bens não compatíveis com a sua realidade financeira. Quando as contas no final do mês apertam, a solução achada normalmente é estudar mais para ter um emprego melhor…

O problema é que quando esse novo emprego chega, com um salário melhor, o hábito consumista dessas pessoas as leva a gastar o dinheiro a mais que estão recebendo, ao invés de economizarem e/ou investirem. Com novos gastos e talvez novas dívidas, a “solução” é novamente estudar mais para ter um emprego melhor, criando- se assim um ciclo interminável.


Como os ricos pensam

A mentalidade dos ricos é extremamente diferente da mentalidade da classe média e pobre. Enquanto a classe média trabalha para ter uma vida confortável e para sustentar os seus luxos, os ricos trabalham arduamente para aumentar a sua pilha de ativos.

Enquanto as pessoas “comuns” trabalham para outras pessoas a fim de receberem pelo seu trabalho no final do mês, os ricos se esforçam para ter empregados que gerem dinheiro para eles. Dessa forma, quanto mais os ricos trabalham junto com os seus empregados para gerar esses ativos, menos irão trabalhar no futuro, ao contrário dos empregados e autônomos que sempre terão trabalhar mais para ganhar mais.


Como a mentalidade capitalista entrou na sua cabeça

Você já parou para pensar no porquê que você tem esses impulsos consumistas que o(a) fazem muitas vezes contrair dívidas para adquirir alguma coisa? Quem colocou isso na nossa cabeça foram os ricos para que queiramos ser como eles sem saber como fazer isso.

Pense, por exemplo, num anúncio de uma margarina que passa nos comerciais de um programa. O anúncio não vende somente a margarina, vende também a cozinha maravilhosa, o vestuário bonito dos atores, a casa arrumada, grande e bonita, vendem todo um estilo de vida que a maioria de nós, pobres mortais, luta a vida inteira para conseguir sem sucesso. Por quê? Porque não nos é ensinado como lidar com dinheiro.


Dicas para passar a pensar como os ricos

Existem algumas dicas que irão te ajudar a trabalhar os seus pensamentos para que você comece a pensar de forma mais parecida com os ricos. Veja abaixo:

  • Nunca diga que você não pode comprar algo

Essa é uma frase que ouvimos muito por aí, principalmente quando vemos aquele carro maravilhoso e estupidamente caro, ou aquela televisão de plasma de 50 polegadas, igualmente estupidamente cara. O problema é que falar que você não pode comprar isso é errado, porque você pode! Uma pessoa com a mentalidade de uma pessoa rica ao invés de se conformar em nunca ter o seu objeto de desejo, perguntaria para si mesma como seria possível conseguir dinheiro para alcançar esse sonho. Comece a se fazer essa pergunta: “C
omo posso conseguir dinheiro para comprar isso?”.

  • Riscos não são tão ruins se você souber controla-los

Muitas pessoas que buscam segurança em um emprego tem medo de começar um negócio próprio ou investir por causa dos riscos envolvidos. O problema é que mais uma vez essas pessoas não enxergam a oportunidade por trás dos fatos. Se você estudar para aprender como contornar esses riscos, você terá nas suas mãos uma oportunidade relativamente segura. E digo mais… Uma oportunidade que a maioria das pessoas que buscam segurança num emprego não vão aproveitar (ou seja, a concorrência será menor, o que por si só já diminui um pouco esses riscos).

  • Cuidado com o poder das palavras

Cuidado com o que você fala para você mesmo. Se você diz que nunca será rico, que nunca terá dinheiro sobrando, é bem provável que isso aconteça. Já se você falar para si mesmo que um dia você terá o conforto que deseja e ainda sobrará dinheiro, é bem possível que você se anime mais para conseguir lutar por isso.


Com o tempo vou expor mais dicas sobre esse assunto, mas o descrito acima é primordial. Pensem e reflitam. Vocês verão que é bem aplicável à vida de todos nós.

Nenhum comentário:

Postar um comentário